Páginas

25.12.09

tenho

tido preguiça de passar aqui. volto um dias desses, sem marcar hora.

bjospodemligar.

12.12.09

toca aqui...


A História de Lily Braun
[Edu Lobo/Chico Buarque]

Como num romance
O homem de meus sonhos
Me apareceu no dancing
Era mais um
Só que num relance
Os seus olhos me chuparam
Feito um zoom
Ele me comia
Com aqueles olhos
De comer fotografia
Eu disse cheese
E de close em close
Fui perdendo a pose
E até sorri, feliz
E voltou
Me ofereceu um drinque
Me chamou de anjo azul
Minha visão foi desde então
Ficando flou
Como no cinema
Me mandava às vezes
Uma rosa e um poema
Foco de luz
Eu, feito uma gema
Me desmilinguindo toda
Ao som do blues
Abusou do scotch
Disse que meu corpo
Era só dele aquela noite
Eu disse please
Xale no decote
Disparei com as faces
Rubras e febris
E voltou
No derradeiro show
Com dez poemas e um buquê
Eu disse adeus
Já vou com os meus
Numa turnê
Como amar esposa
Disse ele que agora
Só me amava como esposa
Não como star
Me amassou as rosas
Me queimou as fotos
Me beijou no altar
Nunca mais romance
Nunca mais cinema
Nunca mais drinque no dancing
Nunca mais cheese
Nunca uma espelunca
Uma rosa nunca
Nunca mais feliz

*alice dança conforme a música. posta aqui quando encontra musiquinhas gostosas pra compartilhar.

30.11.09

nuvens coloridas


noite de domingo e um seleto grupo de pessoas sai pra matar aquela vontade de comer. escolhem praticamente no 'discordar' o local para a atividade tão importante, e vão.

conversas sobre os mais variados temas surgem na mesa, desde debates querendo entender como 'funciona' o daltonismo até o filme do comandante da fuzarca ilustríssimo sr. presidente da república. eis que, de repente fulaninho atira a pergunta:
- se fosse fazer um filme da vida de vocês, que cenas gostariam de colocar?
neste momento as cabeças começaram a fervilhar tentando encontrar momentos interessantes para o seus filmes.
um deles responde que colocaria o dia em que a irmã nasceu. e continua a busca mental por seus momentos. o outro, depois de algum pensar diz que sua vida é normal e não teria nada pra mostrar.
então fulaninha responde:
- eu colocaria uma cena do dia que estávamos indo pra Cambará e vimos nuvens coloridas, tu lembra?
a conversa estende-se mais um pouco, a fome é saciada e o pessoal vai em direção ao caixa, quando o 'pseudo garçom chato metido a caixa e que não sabe calcular' entra em ação. vários minutos depois o grupo sai do local e, depois de terem sido passados pra trás pelo garçom, resolvem que precisam enganar alguém. o escolhido foi o cara que sempre deixa o carro 'bem cuidado'.
depois de muito rir, cada um vai pra sua casa. e fulaninha fica com a pergunta do fulaninho martelando quase como acontece quando vai à aula de filosofia.
ela eternizaria várias cenas. algumas de suas apresentações com o grupo de dança no exterior, alguns abraços, algumas lágrimas, algumas perdas, alguns ganhos, mas a cena do dia em que, inexplicavelmente, viu nuvens coloridas teria um momento especial.
foi uma ida a Cambará do Sul, estavam quase chegando e, por ser um local muito alto, diziam que estavam nas nuvens. lado a lado iam fulaninho e fulaninha, ouvindo ana carolina, quando de repente ela diz:
- olha lá (e aponta pro céu). nuvens coloridas. como pode?
naquele momento a fala da Clarice Lispector tinha total aplicação: "não tente entender. a vida ultrapassa todo o entendimento". e assim foi, não tentaram entender, só contemplaram a paisagem.
fulaninha nem lembrava mais deste momento, mas hoje por alguns minutos enchera os olhos de lágrima ao lembrar.


[*Alice começou a pensar em como será o filme de sua vida. posta aqui depois de muito tempo ao lembrar de momentos simples, porém, com grande significado caro leitor. porque seu filme provavelmente não será ao estilo 'mega produção', mas será recheado de momentinhos chamados carinhosamente de 'gotas de felicidade']

14.11.09

sua ligação

é muito importante para nós. por favor, não desligue.

[*alice tem crises de inspiração. não quer perder seus 'clientes', então posta aqui apenas para avisar que continua viva. bjosmesigam]

2.11.09

finados

outubro foi um mês bom. e graças a deus já se foi.
daí qualquer leitor que não sofra de alzheimer poderia questionar-se: 'mas ela não passou o mês todo reclamando?'
sim prezado visitante, o mês de outubro foi um mês difícil, mas as dificuldades geram crescimento, não? e tem mais: foi um mês divertido.
em meio a tanto inferno astral, deu tempo de ir à Santa Maria passear, aprender e, o mais bacana, rever os amigos. #cidadepramorarné? quem sabe depois de 2011.
deu tempo também pra ficar mais velha experiente e reatar algumas das amizades que por vezes acreditei terem ficado pra trás. tempo pra festejar junto a pessoas especiais, e tempo pra sentir falta de algumas outras.
deu tempo pra analisar que nem sempre é pra sempre. já dizia a boa música que 'pra sempre sempre acaba'. e aqui ouso acrescentar: e começa novo de novo.
tempo de repensar no quão frágil o ser humano é. e quão mau ele também pode ser. tempo pra perceber que a vida é praticamente uma análise SWOT, com forças, fraquezas, oportunidades e ameaças.
no momento em que o fim do semestre se aproxima e possivelmente eu vá perceber a quantidade de coisas ainda não fiz, vou tentar potencializar as oportunidades e me distanciar das ameaças, pra começar o meu ano novo nesse clima de paz que tomou conta dos dias.

*alice agora tem 23 anos e vai precisar treinar seu cérebro pra não responder 22 todas as vezes em que lhe perguntarem a idade. posta aqui quando faz balanços do mês e, apesar de não visitar cemitérios, enterra todas as coisas que lhe desagradam a 7 palmos de profundidade.

31.10.09

se fue

Entre os dias 31/10 (Hoje) e 17/11, o Sol estará iluminando o coração do planeta do amor em seu mapa, Alice, no caso, Vênus. Estes tendem a ser dias em que você percebe de maneira mais acentuada o seu próprio valor pessoal. Suas qualidades e as coisas que tornam você uma pessoa singular e única ficam mais evidentes. É como se as pessoas vissem em você, neste período, mais a sua beleza subjacente do que o seu lado criticável. Por conseqüência, é um bom período para exercitar seu melhor lado, tornando-o ainda melhor! Este é um momento para "contaminar positivamente" as pessoas com as suas boas qualidades, e perceber a imensa beleza que existe em sua alma.

*alice posta aqui em dias ensolarados, quando seu inferno astral de-fi-ni-ti-va-men-te foi-se.

26.10.09

juras

eu juro
tu não juras
ele as vezes jura
nós jamais juraremos (teríamos um problema aqui?!)
vóis juráis?
eles juram

e mesmo em meio a juras e não juras, eu juro que escreveria caso as palavras estivessem saindo com mais facilidade.

*alice jura algumas vezes, em outras esquece os juramentos e, espera algumas juras que não vem. posta aqui quando sente saudades de escrever, mesmo que não tenha muito a dizer.

23.10.09

escorpiões

Entre 23/10 (Hoje) e 25/10, Alice, você viverá uma fase excepcionalmente boa no que diz respeito a amizades. Pessoas que estão distante poderão entrar em contato, e você ficará muito feliz com as boas novas. Ainda que as notícias possam não ser muito boas, pelo menos o contato restabelecido lhe deixará particularmente contente. Trata-se de uma fase ótima para viajar com amigos, passear com eles, ligar para eles, sobretudo os que moram muito longe.

*Alice passou por alguns longos dias de inferno astral. posta aqui quando as provas passaram e o dia acorda com um belo sol pra iluminar. 

16.10.09

toca aqui...

Graffiti


Si hay infierno para mi
Y hay infierno para vos
Que nada nos separe por favor


Todo el tiempo que perdí
No lo voy a repetir
No quiero ser igual a lo que fui


No miro mas televisión
No hay nada para ver
Salgo a pasear por la ciudad
Y en un disparo una cancion
Se hace graffiti en mi


Da da da di da da da
Da da da di da da da
Un graffiti en mi interior
Me dice que mañana es hoy


Da da da di da da da
Da da da di da da da
Me siento mucho mejor
Sabiendo que mañana es hoy
Otra vez


Si hay un cielo para mi
Y hay un cielo para vos
Que nada nos separe por favor


Todo el tiempo que perdi
No lo voy a repetir
No quiero ser igual a lo que fui


No miro más televisión
No hay nada para ver
Salgo a pasear por la ciudad
Y en un disparo una canción
Se hace graffiti en mi
[Inmigrantes]


*alice posta aqui quando as músicas encaixam em sua vida assim como o sol na primavera.

12.10.09

facilitando

o cara lá de cima não quis abrir o jogo, mas já que tá difícil né?! eu vou dar uma facilitada, ok?


MANUAL DE INSTRUÇÕES (leia antes de fazer bobagem)


operações básicas
* pela manhã: depende muito do dia (e da noite também) mas em geral, um bom 'bom dia' nunca fez mal a ninguém e vai cair bem neste momento. nas manhãs onde o trabalho fizer parte da agenda, por favor, não atrapalhe muito porque os minutos são contados. e se rolar, arruma o café por favor (pró-atividade move montanhas). se a manhã for livre as opções são variadas, vão desde um 'vamos fingir que ainda não tá na hora de levantar' até um 'vamos lá que o dia tá lindo pra aproveitar o sol', com infinitas possibilidades (como diria a profª de estatística) entre um e outro.

* a tarde: em dias frios e chuvosos ficar em casa pode ser uma opção, desde que estejamos todos de bom humor ou com atividades. nos dias de sol, a rua é o melhor caminho. sol faz bem a pele (relembre amor aos dias bons aqui) e a cidade está cheia de opções de coisas pra fazer. fazer nada no sol também conta (e muito).
* a noite: pra uma filha do sereno este período é bastante interessante. rir, comer e dançar são atividades a ser desenvolvidas (não necessariamente nesta ordem).


cuidados e manutenção
*alterações de humor acontecem. se uma montanha russa é tão legal com altos e baixos, eu também me dou ao direito de ser. se você estiver por perto,  seja legal (tente) e divertido. homens pessoas divertidas são divinas e fazem bem a qualquer um.
* se você marcou algo, faça. 'e se eu tive um contratempo gatinha?' bom, caso você não tenha esse contratempo junto aos ursos polares (onde acredito que os meios de comunicação ainda não estejam completamente bem desenvolvidos), avise que teve o contratempo. um 'alô porto alegre' é super simples.
* não minta. diz a lenda que escorpianos são fiéis (pense no sentido amplo da palavra fiel) e esperam que você também seja. se não for, prepare-se para  as consequências.


especificações técnicas
este modelo não inclui paciência. reclamações com o fabricante e/ou com o bispo.


*alice veio com alguns problemas de fabricação, mas todos são absolutamente superáveis se você for (nem que seja só um pouquinho) sensato e inteligente. posta aqui pra desmistificar a incompreensibilidade feminina e nos outros dias dá dicas aqui.

4.10.09

toca aqui...

Letra & Música
Deixa ser
Deixa tudo acontecer
Não vai derrubar
O que é bem de seu lugar
Deixa estar
O que for pra desandar
Que não é pra ser
Que não veio pra ficar

Vez em quando eu sinto
Uma grande dor
Que se não me mata
Me faz melhor cantor
Ou então eu capto
Uma vibração
E a guitarra soa
E surge uma canção

[Lulu Santos]


*Alice gosta de domingos de sol. posta aqui quando a música toma conta do dia.

1.10.09

nosso dia

no último domingo (27)  comemorou-se o Dia Mundial do Turismo e Dia do Turismólogo, ou Bacharel em Turismo - como preferirem.
em comemoração a este dia dedicamos (eu e um grupo muitíssimo competente - modéstia a parte) várias horas de trabalho para a preparação da Semana do Turismo da PUCRS (relembre aqui). ontem ele acabou, e o interessante é que, mesmo depois de tanto sono perdido, nervosismo, medo de que as coisas não saíssem como o esperado, e aquela vontade de pedir pra parar o mundo, pra'gente descer, tenho certeza que faríamos novamente.
é impagável chegar ao final, com casa cheia e gente emocionada. o cansaço é esquecido a cada sorriso e 'parabéns' recebido. a dor nas pernas desaparece com aquele abraço dos colegas dizendo que 'valeu a pena'. só ficam as coisas boas e a certeza de que a 'minha' escolha foi a correta e que aquele sonho de 'trabalhar com alguma coisa que te deixe feliz' foi alcançado.
gostaria de parabenizar publicamente a nossa equipe de trabalho e dizer que temos um caminho brilhante pela frente! obrigada a todos!
segue o texto de um colega, que consegue explicar e/ou complicar o papel do pessoal que 'faz turismo' (e não viaja) no mercado de trabalho: 

quem sou eu?
1. Não sou médico, mas meu trabalho é fazer diagnósticos e prognósticos;
2. Não sou engenheiro, mas minha vida é elaborar projetos;
3. Não sou administrador, mas de hora em hora faço uma análise Swot e um 5W2H e corriqueiramente estipulo recursos, financeiros, humanos e materiais;
4. Não sou do teatro, mas tenho que definir os atores e papéis;
5. Não sou economista, mas me preocupo com o Balanço de Pagamentos;
6. Não sou marqueteiro, mas meu objetivo é atingir mercados;
7. Não sou arqueiro, mas só visualizo o público-alvo;
8.Não sou assistente social, mas sempre vejo a necessidade de uma intervenção minha na realidade social;
9. Não sou ecologista, mas prezo pelos biomas e ecossistemas a minha volta;
10. Não sou arquiteto, nem historiador, tampouco contabilista, mas compreendo o quanto é importante estudar e preservar o patrimônio;
11. Não estudei Ciência da Computação, mas a tecnologia é fundamental para meu trabalho;
12. Não me graduei em Ciências Aeronáuticas, mas voo diariamente sem escalas ou conexões para qualquer destino do mundo sem sair de casa;
13. Não sou sociólogo, mas entendo das relações sociais que se estabelecem em minha comunidade;
14. Não sou nem jornalista, mas meu trabalho só é reconhecido se aparece nas mídias, qualquer que seja;
15. Não sou publicitário nem propagandista, mas tenho que ser criativo sempre;  
16. Não sou relações públicas, mas vira e mexe me debruço sobre estratégias de comunicação (de meus projetos);
17. Não sou advogado, mas tenho consciência dos direitos de meus clientes;
18. Não sou profissional de Educação Física, mas realizo treinamentos quando necessário;
19. Não sou enfermeiro, mas às vezes tenho que fazer seguir o prognóstico dado por outro profissional;
20. Não sou filósofo, mas já fiz estudos pela epistemologia;
21. Não sou nutricionista, mas zelo pela higienização dos serviços de alimentação;
22. Não sou formado em Sistemas de Informação, mas estruturo sistemas de informações da minha área;
23. Não sou físico nem astrônomo, mas já passei por vários observatórios;
24. Não sou geógrafo, mas estudo espaços e territórios, a minha maneira;
25. Não sou da indústria cinematográfica, mas vislumbro cenários e crio roteiros;
26. Posso até ser hoteleiro, mas não necessariamente;
27. Agente de viagens? Talvez.
28. Nem idéia de quem eu seja?
29. Sou profissional do Turismo (ou Turismólogo, como preferirem).
 (Jaciel Gustavo Kunz)

* Alice constantemente tem crises de identidade e não sabe quem é. porém sabe que é feliz com sua escolha acadêmica e profissional.

28.9.09

ficaadica

"Neste período, que vai de 28/09 (Hoje) a 30/09, a passagem do Sol pelo setor das crises pessoais e a Lua na Casa 12, sendo que um está em harmonia com o outro, pode se revelar uma fase muitíssimo favorável para seus processos de auto-análise e aprofundamento de alma. Tende a ser um período em que você, Alice, descobre uma série de recursos interiores muito especiais, qualidades pessoais que você raramente usa, mas que são significativas e que têm o potencial de lhe ajudar a solucionar uma série de questões! Não é um período lá muito "sociável", mas nem sempre nós temos que estar dispostos à extroversão, não é mesmo? Recolha-se e aproveite!"

*Alice meteu o pé no inferno astral, com direito a pantufas de jaca. acredita que, se o mundo estiver acabando pra alguém, não deve custar muito avisar. posta aqui depois que colocou em stand by o [modo compreensivo], que por séculos e séculos esteve insistentemente ligado.

26.9.09

o culpado

praticamente um filho. gera preocupações, tira o sono, dá trabalho, não deixa a gente se alimentar direito. chama fora de hora. bagunça o planejado. mas como todo o filho, também nos deixa orgulhosos. a arte ficou uma gracinha e cheia de significados importantes pra nós, futuros bacharéis em Turismo.

é ele quem está consumindo boa parte do meu tempo e todas as minhas energias. está chegando, e eu ordeno espero que seja um sucesso.
quem puder, apareça por lá. inscrições aqui






*alice, depois perdeu sua filhota (relembre aqui), tinha perdido um pouco daquele 'espírito materno'. posta aqui, orgulhosa, quando ele volta a ativa.

22.9.09

o dia no qual eu poderia ter ido ao lami

aparentemente um simples sábado no qual eu teria uma tarefa diferenciada: falar sobre o meu curso para jovens do ensino médio, tentando mostrar o que os bacharéis em turismo fazem, em que área atuam, como está o mercado de trabalho, etc, etc e etc.
na prática, um pouco diferente. era um sábado de passe livre (medo). fui à PUC, falei horas sobre a minha área de atuação, respondi aos mais variados questionamentos daqueles jovens - que na maioria das vezes não tem a menor noção de que esta escolha, em princípio, implicará (e muito) no resto de suas vidas. respondi também aos questionamentos dos pais, preocupados com o futuro de seus filhos. quem estaria no papel mais difícil? difícil responder.
minha tarefa acabou. pelo menos a primeira do dia. a próxima seria encontrar algo material que pudesse expressar algo imaterial. meu anjo faria aniversário no dia seguinte e eu precisava encontrar um presente. nada tão difícil assim, mas também não tão simples.
o problema do passe livre retorna. lotado? não, aquele ônibus estava muito além do lotado. mas eu e mais alguns heróis fomos bem mais fortes e resistimos.
cheguei ao shopping (que, em consequencia do passe livre, também lotado), e fui direto pra  loja com a qual me identifico horrores. nesse momento já em cia. de um outro amigo. encontramos um presente útil, legal, moderno, era ele. só precisava de um complemento, algo um pouquinho mais pessoal. compramos e saímos a procura de outra coisa.
ao sair da loja começo a 'filosofar' (maldito semestre!?) e analiso que o presente que acabara de comprar e, que em princípio era algo incrível, poderia muito bem ser inútil e detestado pelo fulaninho (vulgo anjo).
ok, ok, estavamos em busca de outro presente, então a calma foi mantida.
loja após loja, as pessoas tem o péssimo hábito de perguntar 'o que você está procurando' e eu não tinha uma resposta a dar a essas pessoas. queria encontrar aquela coisa que fosse perfeita. simples. as compras devem ser assim. depois de muito (MUITO) caminhar, eis que lembrei que fulaninho me pediu um presente há alguns dias atrás. ma-ra-vi-lha!
e quem falou que no shopping teria esse presente?!
vamos a outro lugar - já com pena dos meus acompanhantes, mas era necessário - e a questão do (maldito) passe livre retorna.
fomos em 3 paradas diferentes, e tenho a impressão de que assim que saíamos de uma, o ônibus esperado passava. foram alguns diversos minutos esperando, até que, nos revoltamos e resolvemos ir pra casa caminhando.
a tarde rendeu hor-ro-res de risadas. e a minha busca incessante não parou por aí. fui a todos os ateliês existentes no caminho (e nos fora do caminho também). na minha última tentativa, já esgotada depois de todo aquele dia, entrei na loja e disparei:
- vocês tem artigos masculinos moça?
- não, não temos.
- então me veja um cinto bem bonito.
saindo da loja, minhas cias. questionaram a respeito do presente, no que eu disse:
-ah, não tinha nada, então comprei um pra mim. porque depois de tudo isso, eu mereço.

chego em casa, coloco o champagne gelar, me arrumo e aguardo meu anjinho chegar. explico pra ele toda a minha saga em busca do presente, bebemos o champagne e depois saio felicíssima, com meu cinto novo.

*alice adora quando seus amigos saem do inferno astral. procura por presentes que consigam representar 0,001% de seus sentimentos e, como murphy faz questão de fazer cia. acaba perdendo um bom tempo com isso. posta aqui quando, pelo menos, o presente é bem aceito.

21.9.09

eu tenho tanto pra lhe falar...

mas o tempo tá me deixando muda.

*alice conta coisas do seu 'país das maravilhas aqui quando eventos importantes permitem. promete que volta, pra contar algumas de suas aventuras da última semana em breve.

7.9.09

tá chegando

veio vindo de mansinho, quando todos estavam fartos e cansados de tudo aquilo. o clima pesado, o mês de agosto desgastou. diziam os mais antigos que era o mês do desgosto. neste momento tenho a dizer que os 'antigos' eram sábios. caos, gripe, crise, tudojuntoreunido.
o mês mudou, resisti a mais um agosto na vida, minha vó dizia que se passasse desse agosto só teria problemas no próximo, então vou acreditar que só no ano que vem passarei por um choque de emoções (ruins) tão grande novamente - e torcer para que ele me esqueça de vez.
mas agora ela vem chegando aos poucos, com seu jeito único e encantador. traz a calmaria, os dias ficam mais azuis, a vontade de estar na rua aumenta. os sorrisos afloram com mais facilidade. tudo fica mais leve, roupas, ambientes, amizades, amores e até desamores.
nada deu certo? sem problemas. uma caminhada em meio àquele cenário mágico é capaz de reverter qualquer situação e acalmar qualquer coração.
é, pode ser que eu goste tanto dela em razão de me acompanhar desde o nascimento. nada demais tem acontecido, mas os pequenos momentos de beleza me encantam, me deixam mais leve, mais disposta. o azul do céu me faz conseguir dar atenção a eles.
ainda não chegou oficialmente, mas já anda pelas ruas, alegrando e colorindo.

é primavera! (obrigada papai do céu)


*alice não é flor mas nasceu na primavera. posta aqui quando os dias lindos a inspiram.

28.8.09

filosofia [parte 1]

aula de filosofia vai, aula de filosofia vem e o louco digo, professor, começa a falar sobre o amor.

'o que é amor? na verdade não amamos as pessoas, mas sim a loucura existente nelas, a forma como parecem singulares aos nossos olhos. amamos também a nossa própria loucura. mais difícil do que amar é se deixar ser amado. e não acontece por acaso, temos que estar habilitados para o amor'

habilitação

tudo começa com a escolha de uma operadora e um pedido de habilitação.
depois tem o "teste", do tipo 'fique um ano sem pagar taxas'. é um tempinho pra testar o produto, qualidade dos serviços e tal.
passado o tempo as coisas precisam ficar 'mais sérias' e a operadora 'te obriga' a criar um vínculo mais forte, onde temos um contrato de fidelização.
ok, está tudo na boa quando de repente, cansamos da operadora, ela já não parece mais tão boa, não supre as necessidades. gera insatisfação. então percebemos que existem outras no mercado bem mais interessantes neste momento.
migrar? a operadora atual vai informar que tudo bem, mas você tem um plano de fidelização e terá que pagar uma multa para que ela desbloqueie o seu chip e te deixe livre para o mercado. as vezes vai tentar te enganar e dizer que o contrato já está quase no fim, e que não custa aguardar mais um pouco pra não pagar a multa. ou então ainda pode dizer que no próximo mês estará lançando uma promoção imperdível e seria interessante que você aguardasse mais um tempinho antes de se desvincular.
doce ilusão, o que ela quer é não te deixar livre pra ficar escolhendo outras operadoras por ai. isso quando não bloqueia o teu chip e te deixa inativo por um bom tempo.
a portabilidade te dá a facilidade de 'passear' por entre operadoras, mas elas (as operadoras) ainda tem o poder de habilitar, bloquear e desativar.

ps.: qualquer semelhança com a vida real é mera coincidência?!

23.8.09

volta a tudo: aulas, aulas e aulas

cheguei as seguintes constatações:

* os milhares de posts possíveis, que formulo mentalmente durante o (longo) dia, fogem quando eu penso em parar aqui na frente pra escrever.
* arrisco muito a vida. primeiro indo lá pra escola todos os dias, depois atravessando fora da faixa de segurança e ainda mais sendo declaradamente amiga de determinadas pessoas.
* filosofia REALMENTE é pra louco. e se a pessoa não é, vai ficar (tô na fila).
* seu jorge tá ai na próxima semana e não tem ninguém pra cantar "pretinha, faço tudo pelo nosso amor, faço tudo pelo bem do nosso bem, meu bem"
* se "quem ama bloqueia", quem quer esquecer deleta e bloqueia.
* o vizinho do nono andar é lindo, mas o do sexto da (va) pro gasto. hj percebi que ele joga lixo no chão (do elevador). perco as esperanças no mundo desse jeito.
* soltaram na noite uma espécie de homem tipo polvo. deusmedefenda.

*Alice começa a acreditar que quanto mais coisas se tem pra fazer, melhor elas ficam. vive dias que deveriam durar 50 horas, mas tá conseguindo dar um jeito em tudo. sabe que todas as quintas merecerá uma cerveja, pra conseguir entrar na vibe do professor e filosofar melhor mas, enquanto tem jornada dupla de trabalho, as toma na segunda mesmo, antes da aula.

16.8.09

questionamento simples

uma pesquisa feita nos estados unidos diz que:
*homens passam 40 min/dia olhando mulheres;
*mulheres passam 20min/dia olhando homens;
*mulheres observam a roupa e os olhos;
*homens olham bunda e coxa.

pq eles não fazem uma pesquisa cuja resposta não estejamos todos cansados de saber?


*alice fica em casa no domingo pré início de aulas. posta cultura inútil aqui depois de assistir bobagens no fantástico.

12.8.09

momento twitter

O que vc está fazendo?
mandando a PQP!

*Alice nunca disse ser uma pessoa racional, muito menos sociável.

6.8.09

meu sonho

pode ser que meu sonho seja assim
te dizer quase tudo que você é pra mim
o que quero, o que espero
sonho em te ver aqui
sem rodeio solto os freios
canto o amor por ti

se me calo, tenha claro
que é por refletir
nas minúcias das carícias
que eu sonho em sentir
ter teu gosto ver teu rosto
feliz a me pedir
mais carinho, mais promessas
que eu sonho em cumprir

[Herbert Vianna / Bi Ribeiro / João Barone]

*Alice canta conforme a música. posta aqui depois de descobrir letras ótimas.

31.7.09

pingos de sabedoria [parte 3]

depois de passar por espanhola da cataluña, surge a constatação:

- os desinibidos sempre são feios!


*Alice sai pra dançar com as amigas. posta aqui depois de fingir ser estrangeira e despistar pessoas.

28.7.09

clima

manchete: frio perde a intensidade no Estado.

Porto Alegre, 28 de julho de 2009. Agora: 9,7ºC

\o/ calor!

*Alice gosta de frio pra ficar em casa. (congela) posta aqui quando o frio não perde a intensidade.

24.7.09

sugestão jornalística

Sugestão turística (22/07/2009)
Em algum momento, entre as participações de eventos no país e exterior, a tchurma que mexe com o turismo na Prefeitura de Porto Alegre poderia ter uma ideia parecida com as do pessoal do Porto, Portugal.
Leia:
Oito empresas e instituições do Porto lançaram o "Porto VIP Passport", um bilhete de 39 euros (R$ 105 no câmbio atual) com acesso a oito das principais atrações turísticas da cidade.
O bilhete inclui uma viagem de barco no Rio Douro, viagens no ônibus "Yellow Bus Porto Vintage" durante 48 horas e visitas ao aquário Sea Life, Caves Cálem, Casa da Música e museus de Serralves, Soares dos Reis e do Carro Elétrico.
Comprados individualmente, os bilhetes de acesso aos oito locais e serviços custam 55,5 euros, enquanto o "Porto VIP Passport" gera benefício de um desconto global de 30%.
O Porto VIP Passport pretende dar ao turista um tratamento especial, sendo acolhido e recebido em cada um dos locais de uma forma diferenciada, evitando longas filas de espera, e com descontos nas gift shops.


peço encarecidamente um "viva" aos pitacos de leigos!
só pra esclarecer: a "tchurma que mexe com turismo na Prefeitura" não é responsável pela venda de pacotes turísticos. quem faz isso são as agências de viagens e turismo amiguenho.
sugestão: tentar entender como funciona antes de sair escrevendo qualquer coisa por ai.

*alice faz parte da "tchurma" supracitada. posta aqui quando fica putadavida com essas maravilhas de sugestões. [ironia ON]

23.7.09

'tempo livre' [desenvolvendo teses]

em tempos de muito frio, tudo que tenho disposição pra fazer depois da dupla jornada de trabalho é ficar em casa. eis que lá tem um objeto que há muito tempo eu já não via utilidade. os mais chegados chamam carinhosamente de tv.
não consigo, ela é fria demais pra eu chamar por um apelido carinhoso.
alguém aqui já prestou atenção naquele negócio? quando não está transmitindo os telejornais e espalhando pânico pra todo mundo (sim, o telejornal dói!), está tentando (e muitas vezes - quase todas - conseguindo) dizer pras pessoas o que elas devem comer, vestir, comprar e agir. definitivamente não nasci pra isso. prefiro bem mais praticar o ócio junto com o computador.
falando em 'não nasci pra isso', em conversa com fulaninho¹ pelo msn ontem, lembrei-me que sempre defendi a tese do: "tem gente que não nasceu pra dançar e pronto. e essas pessoas deveriam apenas aceitar o fato e parar de tentar".
continuo concordando muito com ela, mas desenvolvi outra: "tem gente que não nasceu pra se relacionar (leia-se: relacionamentos a 2, que não amizade) com as pessoas e, essas pessoas também deveriam aceitar e parar de tentar".
pra mim, que nunca tive problemas com a dança, a 'segunda lei' é bem mais impactante que a primeira.
mas vamos lá, bola pra frente.
alguém ai me indica uma boa escola de dança pra passar o tempo?

¹pessoa que me ajuda a desenvolver várias teses.

*Alice pensa que sabe dançar, logo não precisa desistir disso também. posta aqui quando desenvolve teses que a afetam diretamente.

20.7.09

meus anjos


"...Amigo não é gente.
Amigo é anjo.
Que te fala as verdades
mas ouve as suas razões...
Que te quebra as pernas mas
te segura no colo...
Amigo é luz no escuro, é sol
no inverno, é chuva na seca,
é perdão no erro...
Amigo é aquele que sempre
tem a palavra certa...
Não importa se é aquela que
você quer ouvir, mas com
certeza é aquela que você
"precisa" ouvir...
Que respeitaas diferenças...
Que não olha a
tua cor, nem a tua beleza...
Se possível, de braços
permanentemente abertos pra
te abraçar depois de uma longa
ausência ou depois de uma
longa espera...
entender seu afastamento,
se ele houver, sem questionar...
apenas estando ali,
ajudando a colar os cacos...
juntando tudo de novo enquanto
canta a canção que você gosta..."
[autor desconhecido¹]



¹ pelo menos por mim

*Alice foi abençoada com alguns bons amigos nesta vida. posta aqui no dia que "oficialmente" foi reservado a eles e, nos outros dias procura 'apenas' estar junto.

17.7.09

medo - utopia [parte 3]

que a educação não vai bem a população já está cansada de saber. eu sabia, mas não tinha idéia do real tamanho do problema até ter um contato mais efetivo com alunos do ensino médio de escolas públicas. é assustador. sempre estudei em escola pública e, apesar disso não ter acontecido nos tempos áureos do ensino público, me orgulho do fato. os professores? nas minhas mais remotas lembranças já estavam as reclamações a respeito de remuneração.
agora entendo que ensinar não é algo simples, apenas pensar em um conteúdo e pronto, lá estão todos os “estudantes” com conhecimento. os saberes dependem tanto do emissor quanto do receptor, do conhecimento de um e do interesse do outro. o que realmente preocupa é o fato de que as pessoas que estão entrando no mercado de trabalho e ingressando nas universidades tem sérios problemas com a leitura e a escrita.
pessoalmente, sempre gostei bem mais dos números do que das letras, mas entre imaginações e lembranças, acredito que escrevia razoavelmente bem no ensino médio e, o mais importante: eu sabia ler. o fato de estar com um texto nas mãos e não conseguir absorver pelo menos suas principais idéias é algo merece um pouquinho de reflexão.
fugindo daquela idéia que sempre temos que encontrar algum culpado, entendo que uma série de fatores interligados nos fizeram chegar nesse nível de (des)educação: professores insatisfeitos, que não tem ânimo para desenvolver nos alunos a vontade de aprender, problemas de ordem social e econômica, que levam crianças, jovens e adultos com muitas preocupações para sala de aula, escolas sucateadas, sem os recursos básicos para que se consiga desenvolver aulas com o mínimo de criatividade e dinamismo. tem um pouco de problema em cada um dos atores envolvidos com o processo educação.
seria utopia pensar em escolas com recursos mínimos e um ambiente agradável ao ensino? talvez mais utópico seja pensar em professores que entendam que seus alunos não devem sofrer por coisas cujas quais não tem absolutamente nenhum controle, como é o caso dos salários. e mais ainda, pensar em estudantes com condições psicológicas, econômicas e sociais que os permitam ir à escola sem preocupações, completamente abertos ao conhecimento.
agora o que não pode também é ficar essa guerrinha, desculpe-me o CPERS, ridícula. em nenhum momento penso em defender aquela senhora paulista (com a qual não simpatizo nenhum pouco) que está a frente do governo gaúcho, mas o que está sendo feito eu classifico como falta de educação e respeito. E quem está a frente? os responsáveis pela educação.


*Alice é utópica. Posta aqui quando se indigna com (muitas) algumas coisas.

14.7.09

para todas as outras existe master

chuveiro = R$ 58,90
instalação hidráulico/elétrica c/direito a quebra de cano dentro da parede e barulho de quem quebra azulejos no banheiro = R$60,00¹
depois de organizar a bagunça do pseudo hidráulico-eletricista, tomar banho quente num dos dias mais frios das últimas semanas = não tem preço!

¹ profissão promissora essa hein?! ¬¬

*Alice gosta de tomar banho, mas ultimamente o tinha feito com um chuveiro modelo conta-gotas. posta aqui depois de um banho bom.

10.7.09

precisava ser tão real?

Escorpião [Sexta-feira, 10 de julho de 2009 ]

Hoje você vai preferir ficar em sua casa junto das pessoas que tem intimidade, ou mesmo só. Você se sente bem, a não ser por certa sensação de solidão, que não chega a ser má, mas você bem sabe que poderia estar melhor se estivesse acompanhado. Será que as ultimas escolhas foram mesmo acertadas?

*Alice gosta de sinceridade, mas acredita que ela não precisava vir tão crua no único dia da semana no qual ela não precisou preparar aula e navegou em sites inúteis. posta aqui quando fica preocupada por identificar-se com a mensagem do horóscopo.

5.7.09

de se pensar...


*Alice pensa muito no que estamos fazendo com o planeta. posta aqui quando tem crises de consciência.

glamour

brincadeirinha repassada de uma moça muito querida:

Regras:

1. Deve exibir o selinho em seu blog.

2. Postar o link do blog que te indicou.

3. Listar 05 desejos de consumo que a deixariam mais glamourosa.

ah... para o glamour?! me vem muito desejos consumistas... mas peço apenas o glamour (mais) como um estado de espírito...rs

4. Indicar 05 amigas glamourosas e avisá-las que foram escolhidas.

fácil, fácil: Ci, Pree, Dessa, Tamara e Lari

1.7.09

merecido [parte 2]


depois de quase ter uma pane no ‘sistema’ nessas duas últimas semanas e, de apresentar ao grande público 3 trabalhos ontem, digo-vos: o semestre acabou!!! \o/

e digo-vos mais: minha nota mais baixa foi 9,3¹ (em cultura religiosa ¬¬’).

mais? férias!

agora quero chimarrão, dias ensolarados, cinema, happy hours e tudo mais o que tiver direito nesse mês frio de porto alegre.


¹ sempre atentem para isso, ok?


*alice estuda. posta aqui quando, depois de muito contextualizar, diagnosticar e projetar, está de férias.

26.6.09

utopia [parte 2]

‘o sistema está ocupado ou torno-se instável. você pode esperar que ele fiquei disponível ou reiniciar’

essa frase durante o trabalho me deixa tão contente [ironia ON]. significa que eu terei aproximadamente 5 minutos de pausa, até reiniciar aquela potência tecnológica.

em função da instabilidade do meu instrumento de trabalho, encontrei-me diversas vezes diante da tela azul, obrigada a ler que ele estava instável. o mundo também poderia ser sincero e direto assim:

"o sistema está ocupado ou tornou-se instável" => logo, não perturbe, seu mala.

"você pode esperar que ele fique disponível" => seja paciente

"ou reiniciar"=> parte pra outra que não vai rolar

ah, se o mundo fosse simples assim como o windows 98...


*alice acha a falta de sinceridade, de paciência e de entendimento péssimos na vida dos seres humanos. posta aqui quando tem idéias para mudar o mundo.

23.6.09

música do dia

eu faço samba e amor até mais tarde
e tenho muito sono de manhã
escuto a correria da cidade que arde
e apressa o dia de amanhã
de madrugada a gente 'inda se ama
e a fábrica começa a buzinar
o trânsito contorna, a nossa cama
reclamado nosso eterno espreguiçar
no colo da bem vinda companheira
no corpo do bendito violão

eu faço samba e amor a noite inteira
não tenho a quem prestar satisfação

eu faço samba e amor até mais tarde
e tenho muito mais o que fazer
escuto a correria da cidade.
Que alarde!
será que é tão difícil amanhecer?
não sei se preguiçoso ou se covarde
debaixo do meu cobertor de lã

eu faço samba e amor até mais tarde
e tenho muito sono de manhã.

esse Chico é mesmo muito inteligente. dispensa comentários.

*alice escuta ‘chico buarque’ com samba e amor a noite inteira. e tem muito sono de manhã.

22.6.09

da série: a vida como ela é




depois de acordar as 6h30 na segunda-feira e carregar muita (leia-se MUITA³) coisa, cá estou eu, sozinha, com muita bagunça pra arrumar.

"a vida é como o Super Mário World, cheia de fases"

good luck!

ps: pergunta se eu não esqueci ítens básicos!?

*Alice mudou-se nesta manhã. posta aqui entre a arrumação de uma caixa e outra.

20.6.09

ecos

frase que me esclarece muita coisa, que ecoa por todos os cantos e que resume praticamente uma vida: 'o que obviamente não presta, sempre me interessou muito' [Clarice Lispector]

droga ¬¬'

*Alice tem um dedo torto para a escolha das coisas, que vão de uma simples barra de chocolate no mercado (que vem esbranquiçada e dura) às mais variáveis decisões. posta aqui quando entra em conflito consigo.

19.6.09

boa resposta

A demofobia pedagógica perdeu mais uma para a teimosa insubordinação dos jovens pobres e negros. Ao longo dos últimos anos o elitismo convencional ensinou que, se um sistema de cotas levasse estudantes negros para as universidades públicas, eles não seriam capazes de acompanhar as aulas e acabariam fugindo das escolas. Lorota. Cinco anos de vigência das cotas na UFRJ e na Federal da Bahia ensinaram que os cotistas conseguem um desempenho médio equivalente ao dos demais estudantes, com menor taxa de evasão. Quando Nosso Guia criou o ProUni, abrindo o sistema de bolsas em faculdades privadas para jovens de baixa renda (põe baixa nisso, 1,5 salário mínimo per capita de renda familiar para a bolsa integral), com cotas para negros, foi acusado de nivelar por baixo o acesso ao ensino superior. De novo, especulou-se que os pobres, por serem pobres, teriam dificuldade para se manter nas escolas. Os repórteres Denise Menchen e Antonio Gois contaram que, pela segunda vez em dois anos, o desempenho dos bolsistas do ProUni ficou acima da média dos demais estudantes que prestaram o Provão. Em 2004, os beneficiados foram cerca de 130 mil jovens que dificilmente chegariam ao ensino superior (45% dos bolsistas do ProUni são afrodescendentes, ou descendentes de escravos, para quem não gosta da expressão). O DEM (ex-PFL) e a Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino foram ao Supremo Tribunal Federal, arguindo a inconstitucionalidade dos mecanismos do ProUni. Sustentam que a preferência pelos estudantes pobres e as cotas para negros (igualmente pobres) ofendiam a noção segundo a qual todos são iguais perante a lei. O caso ainda não foi julgado pelo tribunal, mas já foi relatado pelo ministro Carlos Ayres Britto, em voto memorável. Ele lembrou um trecho da Oração aos Moços de Rui Barbosa: "Tratar com desigualdade a iguais, ou a desiguais com igualdade, seria desigualdade flagrante, e não igualdade real". A "Oração aos Moços" é de 1921, quando Rui já prevalecera com sua contribuição abolicionista. A discussão em torno do sistema de acesso dos afrodescendentes às universidades teve a virtude de chamar a atenção para o passado e para a esplêndida produção historiográfica sobre a situação do negro brasileiro no final do século 19. Acaba de sair um livro exemplar dessa qualidade, é "O jogo da Dissimulação - Abolição e Cidadania Negra no Brasil", da professora Wlamyra de Albuquerque, da Federal da Bahia. Ela mostra o que foi o peso da cor. Dezesseis negros africanos que chegaram à Bahia em 1877 para comerciar foram deportados, apesar de serem súditos britânicos. Negros ingleses negros eram, e o Brasil não seria o lugar deles. A professora Albuquerque transcreve em seu livro uma carta de escravos libertos endereçada a Rui Barbosa em 1889, um ano depois da Abolição. Nela havia um pleito, que demorou para começar a ser atendido, mas que o DEM e os donos de faculdades ainda lutam para derrubar: "Nossos filhos jazem imersos em profundas trevas. É preciso esclarecê-los e guiá-los por meio da instrução". A comissão pedia o cumprimento de uma lei de 1871 que prometia educação para os libertos. Mais de cem anos depois, iniciativas como o ProUni mostraram não só que isso era possível mas que, surgindo a oportunidade, a garotada faria bonito. [http://portal.mec.gov.br/ftp/ProUni.pdf]

pois bem, apesar de conhecer a história do nosso país e, por consequencia, todo o processo pelo qual os negros passaram, ainda não gosto da cota para negros, acredito que já seríamos super justos com esse processo de seleção através de DESEMPENHO x RENDA, independente de raça.

pelo menos a ideia de que baixaríamos o padrão do ensino superior parece que foi abolida, com a melhor forma de resposta que poderia ser dada.

*Alice estuda e já estudou muito em sua curta vida, fica feliz ao receber e perceber oportunidades de crescimento intelectual. posta aqui quando tem notícias interessantes e desmitificadoras.

17.6.09

ô leva eu, leva, leva...

essa semana tá soda... só mesmo se eles me levassem pra eu sair dessa sem passar por fraca/incapaz/incompetente.


*Alice esta cansada da correria do dia a dia, só isso. posta aqui inclusive quando NÃO está na tpm.

13.6.09

atípico

dia completamente fora dos parâmetros. desde o início (as 00h mesmo). acordo sem pretensões e algumas horas depois, conversando no msn com uma amiga, constato que é 'dia dos namorados'. ok, dia normal pra mim. sem rancor no coração, dei trégua e nem desejei morte aos casais apaixonados hoje. mensagem gostosa e boas notícias no final do dia. as coisas finalmente parecem estar dando certo. meu humor estava tão elevado que até fui pra aula feliz, as 21 horas de sexta-feira, depois do feriado.

voltando pra casa
pensamento 1: 'ué, ninguém na fila do bus, que estranho'
pensamento 2: 'claro! é hj o dia'
pensamento 3: 'quem falou que felicidade tem que estar atrelada a outra pessoa???'

prontofalei.

*Alice já passou mtos dias dos namorados com ódio no coraçãozinho e agora percebeu que é bem mais que isso. posta aqui quando tem dias bons o suficiente pra querer dividir.

8.6.09

desmemória

li há muito tempo, muito mesmo. por indicação de alguém um tanto quanto fora dos padrões. é bem possível que a partir daí eu tenha começado a viver fora deles.
queria apenas uma dica de literatura, já que aquela pessoa me parecia cheia de coisas diferentes e me encantava justamente pelo novo.
li, rapidamente. algo surpreendente, que ao mesmo tempo era real e ficção. difícil de definir (como aliás é a vida, não?!)
passou, muito tempo passou.
seria lançado um filme baseado no livro. e eu tinha aula todas as noites e os fins de semana cheios de programação e, apesar de querer muito assistir, não levantei e fui.
tempo depois, chega o filme na videolocadora (não sou adepta do material pirateado, por mais que eles custem exatamente o mesmo valor que eu pago apenas pra assistir o dvd) e a minha super vontade não diminui, o que não aconteceu mesmo foi a minha visitação às locadoras e, quando ia, meu filminho não estava lá.
por que as pessoas sempre alugam filmes quando tu quer alugar?!?! sempre questiono.
finalmente esses dias assisti. e talvez por ter lido há muito tempo (ou não), achei a produção ótima, e não tenho nenhuma crítica negativa.
a mensagem que passou foi a mesma que tive quando li.
enxergamos mesmo? ah, não creio muito nisso não. o ser humano definitivamente não é legal.
lembrei de uma frase, agora não sei se é desse ou de outro que assisti nos últimos dias (frio + falta de cia. do sexo oposto com ligação afetiva mais intensa que amizade = muitos filmes assistidos).
enfim, meu post teria só essa frase e acabei desviando o foco:

"alegria e tristeza são sentimentos que coexistem"

ps: eu acho que é de Vicky Cristina Barcelona.
ps2: o filme que falava antes é Ensaio sobre a Cegueira.

*Alice tem péssima (pés-si-ma!) memória, nunca lembra nomes de filme. posta aqui quando seus neurônios a permitem lembrar frases bacanas de filmes. lembrar a origem é pedir demais!