Páginas

20.8.10

a ciência e suas grandes descobertas

"Estudo americano mostra que contato direto pode transmitir felicidade.
Quão contagiosa pode ser a felicidade? Muito, dizem pesquisadores americanos. Um estudo recente realizado pela Harvard Medical School e pela Universidade da Califórnia descobriu que a felicidade é como um vírus, transmitido por redes sociais, como família, amigos próximos e vizinhos.
[...]Constatou-se que a felicidade de uma pessoa começa em uma reação em cadeia que envolve amigos, amigos dos seus amigos, e amigos de seus amigos amigos. Portanto, a felicidade pode ser afetada ser consequência da felicidade de pessoas que não se conhecem. Os efeitos, segundo os pesquisadores, aparentemente, pode durar até um ano, mas pode se deteriorar ao longo do tempo e com a separação geográfica.
Os pesquisadores acreditam que o contato face-a-face é um dos fatores mais importantes para que a felicidade se espalhe.
Proximidade de amigos afeta felicidade: Quanto mais próximo um amigo é, mais provável que este possa transmitir alegria, afirma a pesquisa. De acordo com dados do estudo, um amigo feliz vivendo a meia milha de distância tem 42% de chances de influenciar na felicidade do outro. O mesmo amigo, vivendo a duas milhas de distância só tem 22% de chance de afetar o humor do outro."
grande novidade, né pessoal?! [modo ironia ON]. Vinícius de Moraes já dizia: "eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos."

2 comentários:

Peterson Rangel disse...

Ahhhhlice,

Pois é, o grande Vinícius já dizia isso e, parafraseando o mestre, sem amigos por perto eu acho que enloqueceria...E que bom te ter por perto, sabia?
p.s>>>>>apesar do meu jeito maluco de ser, ashahsahsha!
TE ADORO!

Fala garoto, fala garota. disse...

Ahhh l'esprit cientifique....
A propósito: bom te ver!